Erros que mais causam demissão

COMPARTILHE
Funcionário demitido da empresa

São muitos os motivos que podem causar uma demissão e isso pode deixar qualquer profissional preocupado ou inseguro.

É claro, ninguém é perfeito e todos nós cometemos erros, porém, com a competitividade do mercado e a pressão do dia a dia o nível de tolerância a erros pode ser mínimo em algumas empresas.

Para que você possa se preparar e ter mais segurança no seu trabalho, elaboramos uma lista de erros que você deve evitar para não ser demitido.

Erros que poderiam causar sua demissão

Conseguir um emprego pode ser difícil, mas mantê-lo não é uma tarefa tão fácil assim.

Muitas vezes cometemos erros sem imaginar que poderiam nos custar o trabalho. E isso pode acontecer com os melhores profissionais.

Há muitas razões pelas quais alguém pode acabar sendo demitido, mas algumas delas podem ser evitadas se soubermos suas consequências com antecedência.

Vamos aos erros!

1. Demonstrar falta de interesse no trabalho

Quando um profissional perde o interesse no trabalho, os superiores logo percebem. Algumas atitudes como falta de energia, indisposição e procrastinação acabam ficando visíveis em pouco tempo.

Pode ser que a empresa tente de alguma forma estimular seu interesse novamente, mas caso o esforço seja muito grande ou traga poucos resultados, há uma grande chance do problema vir a ser solucionado com uma demissão.

Veja Também: Como superar a desmotivação no trabalho

2. Não entregar resultados

A falta de resultados é um fator decisivo na hora de decidir qual funcionário deve ser demitido ou não.

Toda empresa quer ter colaboradores que valham o investimento de tempo e dinheiro, então pense bastante antes de ficar procrastinando.

Lembre-se: não adianta apenas entregar, você tem que produzir com qualidade. Este é outro ponto observado pelos gestores.

Veja Também: Como lidar com a pressão no trabalho

3. Indisciplina ou insubordinação

Você foi contratado e a partir de então existem políticas e hierarquias que devem ser seguidas. Quando você se rebela ou simplesmente não faz o que é solicitado, está dando um bom motivo para ser desligado da empresa.

A indisciplina está relacionada ao descumprimento da política interna, dos valores ou das normas entre a empresa e o funcionário.

Alguns exemplos de indisciplina são: não respeitar o intervalo de almoço, usar o e-mail com objetivos pessoais ou usar uma roupa que não se encaixa nas normas da empresa.

Já a insubordinação ocorre quando o funcionário deixar de fazer seu trabalho, não cumprindo uma ordem imposta por algum superior, seja ela escrita ou verbal.

Estas situações não são toleradas por muitas empresas, principalmente se você possui um cargo de gestão ou liderança e precisa dar exemplos.

Tanto a indisciplina como a desobediência pode levar a uma demissão por justa causa.

Veja Também: Como receber o seguro-desemprego

4. Reclamar da empresa constantemente

As empresas não admitem funcionários que ficam reclamando do trabalho para os colegas o tempo todo, isso porque essas atitudes podem disseminar a insatisfação entre os demais.

Se você não gosta de algo, faça a reclamação para alguém que pode fazer algo a respeito. Procure um superior com quem possa conversar e esclarecer as coisas.

Reclamar para os colegas é pouco produtivo e você pode ser malvisto pelos superiores e colegas de trabalho.

Além disso, quem reclama demais corre mais risco de ser demitido. Isso acontece porque esse profissional não consegue perceber a solução e foca somente nos problemas.

Então se você quiser ganhar pontos com o chefe, antes de reclamar tente enxergar uma solução para o problema.

5. Resistência a mudanças

Muitos profissionais não se sentem confortáveis com uma mudança, seja uma alteração na rotina, a necessidade de aprender novas funções ou uma nova tecnologia.

Definitivamente uma pessoa que não está aberta a mudanças tem muito mais chances de ser demitida. No mundo corporativo as mudanças são constantes e é necessário se adaptar a elas.

Esteja aberto a mudanças e saiba ouvir. Não tome suas ideias como verdades absolutas. Ao invés disso, esteja preparado para levar em consideração as ideias e sugestões de outras pessoas.

Veja Também: Saiba como dizer NÃO no trabalho

6. Desorganização

Não cumprir prazos, tarefas e compromissos por falta de organização é inaceitável. Se você tem muitas responsabilidades, o mínimo que precisa é de agenda e de organização para manter suas obrigações em dia.

A desorganização pode custar um cliente exigente e isso sai muito caro para a empresa, que certamente encontrará o responsável e possivelmente poderá dispensar o funcionário.

Se você tentar agradar seu chefe dizendo que terá tudo pronto para um determinado dia, mesmo sabendo que é impossível e entregando depois, as consequências serão piores. Melhor ser claro e honesto desde o início.

7. Mal comportamento com os colegas

Ser agressivo, não saber trabalhar em grupo, fazer fofoca ou criar rivalidade com os colegas de trabalho pode te deixar mal visto e indesejado na organização.

Você pode ser um profissional qualificado e com experiência, mas se você tiver a reputação de ser rude ou agressivo com as pessoas, há grandes chances de enfrentar uma demissão.

Se todo mundo pensa que você está sempre mal-humorado e propenso a explosões emocionais, seu chefe muito provavelmente irá se lembrar disso quando precisar reduzir a equipe. Evite esse tipo de postura a todo custo.

Veja Também: Como desenvolver a inteligência emocional

8. Acomodar-se

Ficar acomodado no emprego é uma das piores coisas que podem acontecer, principalmente porque as coisas mudam rápido e as empresas buscam pessoas que se atualizam constantemente.

Avalie sua carreira constantemente para saber se você está estagnado. Em caso positivo, converse com seu chefe e mostre que está disposto a crescer e fazer coisas diferentes.

Pode ser que você consiga mudar para um novo projeto ou departamento. Quem sabe até consegue ser promovido.

É importante participar de eventos e fazer cursos para sua atualização profissional. Não esqueça também de desenvolver o seu marketing pessoal.

9. Mau uso dos recursos da empresa

Pode parecer um erro inocente, mas usar recursos da empresa indevidamente pode causar sua demissão.

Alguns exemplos de mau uso de recursos são: se apropriar da impressora para uso pessoal, abusar do telefone corporativo para ligações pessoais ou até mesmo aumentar o valor de uma despesa como táxi ou hotel.

Essas ações que parecem bobagens para alguns, podem ser vistas pela empresa como fraude ou roubo, mesmo que os valores envolvidos não sejam altos.

10. Ir contra os valores da empresa

Muitas empresas constroem suas marcas em cima de alguns valores pré-estabelecidos e os colaboradores que vão contra esses valores costumam não durar muito tempo.

Atualmente, na era digital em que as informações são compartilhadas rapidamente, qualquer atitude que vá contra o valor da empresa e a prejudique pode chegar ao conhecimento da empresa em questões de minutos.

Isso é um problema principalmente para empresas grandes que sofrem uma pressão em serem corretas e consistentes. Elas são constantemente cobradas pelas atitudes de seus colaboradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *