Veja como lidar com puxa-saco no trabalho

COMPARTILHE
puxa-saco no trabalho

Quem nunca trabalhou com um colega puxa-saco? Em todo local de trabalho sempre há um funcionário que é visto como adulador.

Muitas vezes é uma pessoa que não contribui muito, faz apenas o básico. Mas mesmo assim, ela quer ser notada pelos superiores apenas falando o que eles querem ouvir.

O problema é que esse tipo de profissional pode trazer problemas para a empresa. Um deles é a desmotivação da equipe.

Quando um funcionário age dessa forma, começam a surgir intrigas entre os colaboradores. Então, a equipe se sente desmotivada e, por consequência, a produtividade cai.

Por isso, é importante saber identificar e como lidar com o funcionário puxa-saco no trabalho.

O que é ser puxa-saco?

Puxa-saco é uma expressão utilizada comumente para definir aquela pessoa que é bajuladora e subserviente apenas para conseguir algo.

No trabalho, o termo representa o funcionário que bajula, concorda, aplaude e elogia o chefe o tempo todo.

O objetivo é ser visto como o melhor funcionário para conseguir coisas como uma promoção de cargo, aumento de salário ou benefícios.

A origem da expressão

A origem dessa expressão vem do ambiente militar. Os oficiais usavam sacos para guardar suas roupas durante as viagens. Mas os soldados eram os responsáveis por levar esses sacos ao longo do percurso.

Com o tempo, a expressão puxa-saco ganhou o contexto de subserviência, aquele que serve ao outro.

A verdade é que existem muitas expressões para definir esse tipo de pessoa, sendo algumas delas: lambe botas, pipoqueiro, menino de recados, entre outras.

Em todo caso, o puxa-saco é aquela pessoa que geralmente tem personalidade instável. Portanto, no ambiente de trabalho se torna um profissional nocivo.

Diferença entre ser puxa-saco e ser proativo

É importante saber diferenciar um puxa-saco de um profissional proativo, ou seja, que é popular por ser prestativo.

Quando a pessoa é proativa, ela não tenta ser melhor do que ninguém e nem mesmo faz com que os outros percam o poder de fala. Ela é prestativa e está sempre pronta para contribuir no ambiente de trabalho.

Já o puxa-saco, aquele funcionário bajulador, faz com que a equipe não consiga opinar verdadeiramente.

Além disso, o puxa-saco não é proativo e nem prestativo. Na maioria das vezes é alguém que não dá conta das próprias tarefas.

Mas na frente do chefe se faz de bom profissional e subserviente a todas as decisões de seus superiores.

Problemas que o puxa-saco pode causar no ambiente de trabalho

São muitos os problemas que o puxa-saco pode causar no ambiente de trabalho.

Para citar alguns:

  • Intrigas entre os funcionários.
  • Desmotivação da equipe.
  • Pedidos de demissão.
  • Clima organizacional ruim.
  • Alta da rotatividade de colaboradores.
  • Baixa produtividade.

É importante entender que ter um funcionário com esse perfil na equipe é o mesmo que ter uma pessoa sempre pronta para fazer intrigas e atrapalhar o ambiente de trabalho.

Por isso, um líder honesto e competente jamais incentiva esse tipo de comportamento.

Pelo contrário, ele não aceita as bajulações e repreende o comportamento de quem é puxa-saco.

Sendo assim, nenhum líder deve incentivar ou dar forças para esse perfil de funcionário. Afinal, esse comportamento só traz problemas para a empresa.

Dicas para lidar com puxa-saco no trabalho

Você provavelmente já sabe, esse perfil de funcionário é muito comum nas empresas.

Por isso, é fundamental saber lidar com o colega puxa-saco para que você não sofra com a presença desse funcionário tóxico.

Sendo assim, veja a seguir algumas dicas de como lidar com puxa-saco no trabalho.

1. Converse sobre o comportamento dessa pessoa

A primeira coisa a se fazer quando há um funcionário bajulador que está causando problemas é conversar com ele.

Afinal, nem sempre as pessoas percebem que estão sendo puxa-saco. Então, um feedback pode ser o que elas precisam para repreender o próprio comportamento.

Além disso, uma conversa franca e respeitosa é sempre a melhor forma de resolver qualquer problema.

Sendo assim, converse com essa pessoa. Explique quais comportamentos tem incomodado e prejudicado a equipe de trabalho.

Mostre que você está do lado dessa pessoa. Ou seja, deixe claro que você pode ajudar no processo de evolução.

2. Evite conflitos com o bajulador

Pode ser difícil resistir às intrigas, bajulações e implicações desse colega. Mas é importante evitar conflitos a todo custo.

Por isso, nunca perca a paciência! Mesmo que seu colega bajulador seja muito irritante.

Lembre-se: entrar em conflito não vai resolver o problema. Pelo contrário, você pode acabar prejudicando sua carreira se “der corda” para o puxa-saco.

3. Fique longe das fofocas

Fazer fofocas é um péssimo hábito para qualquer profissional. Da mesma forma, contribuir com esses comentários e intrigas também é ruim.

Por isso, sempre que ouvir fofocas dessa pessoa que é puxa-saco, afaste-se.

Você não deve alimentar fofocas de ninguém, nunca. Mesmo que o alvo seja o funcionário puxa-saco que tem causado problemas no trabalho.

Nada disso faz com que o colega bajulador mude o comportamento. Então evite fofocas, não fale mal do outro e nem faça comentários pelas costas de ninguém.

Essa é uma ótima forma de preservar sua imagem profissional.

4. Fique atento ao comportamento do bajulador

A maioria dos bajuladores tem esse comportamento de forma intencional. Ou seja, fazem isso porque querem algo em troca.

Por isso, é importante ficar atento ao comportamento do bajulador para que você não seja alvo desse colega mal-intencionado.

Sendo assim, mantenha uma boa comunicação com ele. Seja transparente, foque no seu trabalho e mostre todo o seu potencial. É possível ser um funcionário exemplar sem puxar saco de ninguém.

5. Fale com o gestor sobre o puxa-saco

Outra forma de tentar solucionar esse problema é conversando com o gestor. Mas é bom lembrar que esse tipo de conversa deve ser feita com privacidade. Ninguém precisa saber das suas queixas.

Portanto, converse com franqueza, honestidade e sinceridade. Fale sobre o comportamento desse colega e como a equipe está se sentindo desmotivada com a situação.

Saiba que contar ao gestor não é o mesmo que dedurar o colega ou ser fofoqueiro. Na verdade, você tentou ajudar o bajulador falando sobre o comportamento dele.

6. Fique longe do puxa-saco

Se nada disso der certo, saiba que o melhor a se fazer é ficar longe do puxa-saco.

Caso o gestor seja a favor de toda essa bajulação e o seu colega puxa-saco não esteja disposto a mudar, o melhor a se fazer é ficar longe. Afaste-se, mas aja de forma profissional.

Isso significa que você deve preservar sua carreira, seu trabalho e sua própria vida pessoal.

Por exemplo, em momentos de descontração no trabalho fique longe do bajulador.

Mostre que você repreende esse comportamento e que prefere a companhia de colegas preocupados com a empresa e com o bom relacionamento no trabalho.

Você já trablhou com um colega bajulador? Para você, qual o pior tipo de puxa-saco? Conte nos comentários sua experiência e como teve que lidar com a situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *