Como conseguir emprego após os 40 anos

COMPARTILHE
Emprego após os 40 anos

A idade ainda pode ser um problema para profissionais com mais anos de experiência, porém, o mercado já está assumindo uma nova postura, valorizando a experiência e garantindo a diversidade dentro das empresas.

Quem está na faixa dos 40 anos pode (e deve) usar a experiência como um diferencial no currículo. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para ajudar você a conseguir um emprego após os 40 anos.

Mercado de trabalho após os 40 anos

Os brasileiros estão vivendo mais, a nossa expectativa de vida chegou aos 76,3 anos, segundo dados da Tábua de Mortalidade do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com o instituto, a expectativa de vida dos homens aumentou de 72,5 anos em 2017 para 72,8 anos em 2018, enquanto a das mulheres foi de 79,6 para 79,9 anos.

Esse aumento da sobrevida reflete na busca por continuar trabalhando após atingir uma certa idade, uma vez que essas pessoas continuam se sentindo produtivas, por outro lado, as empresas não possuem capacidade de oferecer empregos para a vida toda, a partir desse cenário inicia-se um dos grandes dilemas das sociedades contemporâneas.

Especialistas recomendam para as pessoas que já estão no mercado de trabalho planejarem bem suas carreiras, tendo a ciência de que o trabalho formal, como conhecemos hoje, tem um ciclo finito, de modo que é necessário refletirem sobre outros modelos de trabalho, tais como consultoria, docência, algum projeto autônomo ou o empreendedorismo, que tem sido a preferência de muitos brasileiros.

Entretanto, se você almeja voltar a trabalhar com carteira assinada e já ultrapassou os 40 anos de idade, não precisa perder as esperanças, é possível conseguir recolocação no mercado de trabalho.

Importância da qualificação profissional
Após os 40 anos, a experiência e a qualificação profissional são fatores importantes e que ajudam na busca por um novo emprego.

Preconceito ainda é uma barreira (mas pode ser vencida)

Está comprovado que ter um ambiente de trabalho composto por várias gerações é sadio para a produtividade das empresas, mas ainda existe uma mentalidade discriminatória indo na contramão dessa diversidade.

O livro “Encontrando emprego depois dos 40” (Finding Work After 40, em inglês), escrito por Robin McKay Bell e Liam Mifsud, atenta para essa questão.

Segundo os autores, o candidato mais velho deve estar preparado para enfrentar variadas barreiras, inclusive, o preconceito (muitas vezes do próprio profissional).

Alguns dos preconceitos mais comuns são:

  • Trabalhar para um chefe ou equipe mais jovem que o candidato.
  • O receio da superqualificação, atrapalhando a recolocação caso a vaga requisitada pelo candidato seja inferior à sua capacidade profissional.
  • A questão da saúde, que ainda é comum acontecer mesmo com leis, dentro e fora do Brasil, que impedem a discriminação por conta de problemas de saúde.

O melhor a fazer é deixar os preconceitos de lado, ser verdadeiro, valorizar seus pontos fortes e ressaltar sua experiência e conquistas.

Experiência a seu favor

Para tornar o processo de recolocação mais fácil, é necessário usar a sua experiência e bagagem profissional a seu favor, e a maneira como você apresenta o que sabe faz toda a diferença.

Também é importante analisar o mercado de trabalho que está cada vez mais competitivo (buscando sempre mão de obra qualificada).

Investir em qualificação profissional é extremamente importante e pode colocar você à frente de outros candidatos, além do mais, expandir o seu networking é um dos passos para a conquista do novo emprego.

Se você está buscando uma troca de carreira, é indispensável ter clareza da nova atividade profissional que deseja exercer.

Importância do networking
Se você tem um bom networking com certeza terá mais facilidade para conseguir um novo emprego. Cultive sua rede de contatos participando de eventos e palestras na sua área e mantenha seu perfil no Linkedin atualizado.

Preparação para conseguir um novo emprego

1. Atualize seu currículo

O primeiro passo é atualizar o seu currículo. Para ajudar você nesta tarefa, aqui estão algumas dicas importantes:

Dados pessoais: para que os recrutadores possam te encontrar de forma fácil e rápida, mantenha os seus dados pessoais sempre atualizados, tais como, telefone e e-mail.

Objetivo: Deixe claro, logo no início, a qual cargo você está se candidatando ou qual a sua área de interesse.

Formação: mencione os cursos de nível superior, pós e especializações que você fez, colocando os mais recentes primeiro. Não se esqueça de informar os anos de início e término de cada um e o nome completo das instituições.

Experiência profissional: os recrutadores precisam entender sua evolução profissional numa rápida passada de olhos, por isso seja direto. Inicie sempre pela experiência mais recente e tenha foco nos resultados obtidos.

Histórico Profissional: é ideal salientar os cargos mais recentes. Inclua data de admissão e de saída, cargo e nome da empresa. Comente sobre o setor em que atuava e explique a sua importância para a empresa. Informe suas principais realizações em não mais que duas linhas. Destaque os projetos que liderou ou dos quais participou, metas atingidas etc.

Não se esqueça: não caia no erro de um currículo muito extenso, lembre-se, objetividade é a regra!

Veja Também: Erros no currículo que prejudicam o candidato

2. Esteja presente nas redes sociais

Outro ponto importante é estar presente nas principais redes sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn), se colocando como profissional através dos seus perfis, pois essa também é uma das exigências dos novos tempos.

É preciso dar muita atenção para o que você publica nas redes sociais. É uma prática comum dos recrutadores utilizarem as redes sociais para:

  • Buscar pessoas que possam dar referências sobre você.
  • Verificar seu histórico profissional.
  • Avaliar seu comportamento online (quem você segue, o que você publica e como escreve).

Veja Também: Como aumentar o número de conexões no Linkedin

3. Pesquise sobre a empresa

É muito importante conhecer a empresa, mesmo antes de fazer a primeira entrevista. Pesquise qual a missão, valores e objetivos da empresa, e tente saber mais sobre a cultura corporativa.

Se for chamado para a entrevista, descubra se a empresa adota um estilo casual ou mais formal. Assim você não erra na roupa no dia da entrevista.

Resumindo, tente saber mais sobre:

  • Localização da empresa (avalie se você consegue chegar no horário sem problemas caso seja contratado).
  • Missão, visão e valores da empresa.
  • Os produtos ou serviços oferecidos.
  • Principais clientes da empresa.
  • Dados e curiosidades sobre a empresa (Notícias, Vendas, História, etc).
  • Quais os principais concorrentes da empresa.
  • Quem vai fazer a entrevista (Você pode usar o Linkedin para isso).

Veja Também: Dicas para sua Recolocação Profissional

4. Saiba o que fazer na entrevista

Na sua entrevista, destaque o seu principal diferencial que é a sua experiência. Ressalte seus pontos positivos de modo que o recrutador saiba que está contratando anos de experiência sem ter que investir em treinamentos.

Reforce o seu comprometimento com a empresa, lembre-se que na entrevista você tem uma oportunidade de conhecer melhor a empresa e demonstrar interesse.

Faça perguntas sobre a equipe que você irá trabalhar, por exemplo. Mostre a sua disponibilidade e vontade de aprender, acima de tudo, tenha confiança e valorize suas competências e habilidades.

Veja Também: Como se destacar na Dinâmica de Grupo

2 Responses

  1. Lúcia 02/12/2019 / 20:34

    Ótimas dicas!

  2. Aldo 10/12/2019 / 10:04

    Show. Estou nessa fase. Parabéns pelas dicas!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *