6 Erros que você deve evitar no Linkedin

COMPARTILHE
Erros no Linkedin

O LinkedIn é um excelente canal para a criação de novos relacionamentos profissionais. Mas em meio a tantas possibilidades, podemos cometer alguns erros.

Muitas vezes, os erros são cometidos devido uma noção incorreta que algumas pessoas possuem das redes sociais em geral. Enquanto outros por desconhecimento do real significado do networking.

Portanto, veja como evitar alguns erros comuns que você pode cometer no LinkedIn na hora de expandir sua rede de contatos.

Erro #1: Não ter uma foto de perfil

Você sabia que um perfil com foto tem uma probabilidade 14 vezes maior de ser visto do que um sem foto?

Pois é. Esse é um detalhe que traz credibilidade para o perfil.

Além disso, os recrutadores são mais propensos a pular um perfil em seus resultados de pesquisa se ele não incluir uma foto.

Portanto, atualize sua foto de perfil! Não precisa ser uma foto profissional.

Uma foto simples da sua cabeça e ombros tiradas contra um fundo branco já basta. Não se esqueça de sorrir.

Erro #2: Enviar convites para todo mundo

Você lembra do Orkut ou do começo do Facebook? Nessa época o ato de disparar convites de amizade para muita gente era bastante comum.

Mesmo que fossem desconhecidos, o que valia era a quantidade.

Mas esse comportamento ainda está bem vivo no LinkedIn. Então, se você realiza esta prática, está cometendo um erro.

Vários especialistas afirmam que este hábito evidencia uma concepção equivocada sobre o significado de networking profissional.

Mesmo que o número de contatos seja enorme, na realidade isso não traz tanto valor prático.

Afinal, ter muitas conexões não é garantia de indicações ou convites para entrevistas.

Portanto, prefira ter um número modesto de conexões, mas que ofereçam um relacionamento concreto.

Nesse caso, qualidade é melhor que quantidade.

Uma dica para saber se você anda extrapolando nos convites é fazer a pergunta: “eu conheço a maioria dos meus contatos?“.

Se a resposta for não, sinal vermelho!

Erro #3: Enviar pedido de conexão padrão

Para ter mais conexões no LinkedIn você precisa enviar solicitações de conexão. E a plataforma facilita bastante essa tarefa, já preenchendo uma mensagem padrão.

Mas será que é uma boa ideia usar a mensagem padrão? A resposta é não. Por isso, o melhor é dedicar um tempo para escrever uma solicitação de conexão personalizada.

Uma dica é explicar ao contato como vocês se conhecem. Por exemplo, “conversamos no evento X” ou “nos encontramos numa reunião na empresa Y“.

Se você não conhece muito bem o profissional, tente fazer uma pequena pesquisa antes.

O importante é fazer o esforço para personalizar cada solicitação que você enviar.

Isso aumenta a probabilidade de que as pessoas cliquem em ‘Aceitar’. Da mesma forma, diminui as chances de que os contatos denunciem você como spam.

Se as pessoas clicarem em ‘reportar spam’ ou ‘eu não conheço essa pessoa’ muitas vezes, você poderá ter sua conta restrita.

Erro #4: Não ter URL personalizada

A URL pessoal criada automaticamente quando criamos um perfil geralmente inclui uma combinação do nome com muitas letras e números no final.

O problema é que essa URL com números e letras aleatórias não tem uma aparência muito boa.

Além disso, essa pequena mudança pode impulsionar o seu perfil em buscas no próprio LinkedIn e até no Google.

Portanto, tente cadastrar uma URL parecida com seu nome e sobrenome. Evite usar apelidos e abreviações.

Se precisar de ajuda, você pode acompanhar o passo a passo para customizar sua URL neste link.

Erro #5: Não listar competências e palavras-chave

É importante listar suas habilidades e deixar que outros usuários possam endossar (os “endorsements”).

Afinal, o mecanismo de busca do LinkedIn considera as palavras-chave que você escreve nessa seção.

Então, se você quer ser encontrado, é uma boa ideia se dedicar na criação dessa lista.

Você pode ajustar as configurações em seu perfil para gerenciar como você recebe e dá endossamentos de habilidades.

Outro erro é descrever apenas suas atribuições e deixar de fora os resultados que você trouxe para as empresas em que trabalhou.

Se você tiver dúvida como fazer isso, basta seguir essa fórmula para melhorar o currículo.

Mas tenha cuidado para não escrever demais! Perfis com textos imprecisos ou muito longos afastam as pessoas.

Erro #6: Erros de gramática ou digitação

Parece bobagem, mas vale a pena dar uma atenção especial ao que você escreve no seu perfil.

Portanto, sempre que atualizar seu perfil ou postar algo no feed, revise tudo com calma.

Além da gramática, tenha cuidado com erros de acentuação ou pontuação. Verifique também se os nomes das empresas que você menciona estão corretos.

Erros desse tipo são fáceis de serem evitados. Basta atenção e um tempinho para cuidar do seu perfil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *