Como ser um Designer Gráfico

COMPARTILHE
guia para ser designer gráfico

O Design Gráfico já é visto como uma área extremamente ampla, com muitas oportunidades para os profissionais envolvidos.

No entanto, há dúvidas pertinentes sobre a profissão. Uma das principais é como ser um designer gráfico? Outra recorrente é como se destacar diante da concorrência na busca por uma vaga de emprego?

Em princípio, há muitas oportunidades nesse ramo, além de muitos segmentos estarem em ascensão.

Dentre as principais possibilidades de mercado, o designer gráfico pode trabalhar com publicidade e marketing, cinema, produção de games, jornalismo, TV e web.

Essa grande amplitude de oferta levou a muitos profissionais se preparem ainda mais e se capacitarem para assumir tais demandas.

No entanto, por estarmos falando de uma área com chances de carreira em vários segmentos, indagações importantes como as do início deste artigo acabam surgindo.

Veja a seguir a resposta para todas essas perguntas.

O que faz um designer gráfico?

O profissional em Design Gráfico visa trabalhar com projetos de comunicação visual. Trabalhar com imagens é algo extremamente amplo desde sempre.

O designer gráfico tem as portas do mercado de trabalho abertas para trabalhar com propaganda e marketing.

Além disso, pode atuar com peças publicitárias e assumir o cargo responsável pelos projetos de comunicação visual em uma empresa.

Esse profissional pode assumir qualquer demanda de material visual, como a criação de panfletos, banners e páginas na web.

A gama de possibilidades é muito extensa. Por isso, o mercado atual se transforma a cada dia.

Dentre as principais funções de um designer gráfico, podemos citar as seguintes:

  • Criar e produzir imagens e animações no âmbito digital;
  • Começar uma marca do zero, produzir logotipos e embalagens de produtos;
  • Definir o formato e a melhor aparência de revistas, jornais e de páginas na web.
  • Trabalhar diretamente com a criação de sites, de blogs e banners usados na web;
  • Planejar e desenvolver anúncios, cartazes, além de vinhetas utilizadas em programas e propagandas de TV.

Para dar conta de tudo isso, o designer gráfico conta com a tecnologia ao seu favor. Hoje, diversas ferramentas fazem parte do cotidiano deste profissional.

Dentre as principais, temos o Adobe Photoshop, o Corel Draw e o Adobe Illustrator, além de outras ferramentas, é claro.

Qual a diferença entre designer gráfico e designer digital?

Temos que, o designer gráfico é o profissional que trabalha com a estrutura de um material visual que será impresso.

Desta forma, esse profissional pode trabalhar com o mercado editorial, com a formatação de capas e páginas de livros, de revistas e jornais, embalagens de produtos, banners e outdoors.

Já o designer digital, mais conhecido como web designer, é um profissional em ascensão, responsável por trabalhar com técnicas de interfaces digitais, eficazes e atrativas a um público-alvo.

Essa é uma das especialidades do Design Visual, independentemente de sua especialização.

Qual o salário de um designer gráfico?

De acordo com um levantamento de salários sobre a categoria Design Gráfico, a média salarial do designer gráfico é de R$ 2.056,00 mensal.

Essa é uma média geral, mas que tende a variar conforme o cargo, experiência e segmento.

A média salarial de um designer gráfico envolvido com a criação de filmes, por exemplo, chega a ser maior que R$ 5.000,00.

Segundo dados extraídos do portal Trampos, um motion designer recebe em média um salário de R$ 6.500,00.

Na verdade, esses são números que servem como referência. Mas tendem a variar bastante conforme o segmento, cargo, empresa, experiência profissional, estado e região, podendo ir além da média levantada.

Para sermos mais específicos quanto a média salarial, segue abaixo uma lista com a média de diferentes designers:

  • Designer de Produto: Média salarial de R$ 2.562,00;
  • Designer de Moda: Média salarial de R$ 2.471,00;
  • Profissional de Design Gráfico: Média salarial de R$ 2.056,00.

Além do mercado de trabalho formal, há uma grande demanda de serviço freelancer para um designer gráfico.

Os valores tendem a oscilar conforme a especialidade do serviço, necessidade do cliente e outras variáveis.

Como é o mercado de trabalho para quem faz Design Gráfico?

O mercado de trabalho para um recém-formado em Design Gráfico tende a variar conforme o segmento escolhido.

Mas geralmente, ele encontra-se bem aquecido em todos os segmentos.

Dentre os requisitos exigidos pelo mercado, possuir conhecimentos técnicos é fundamental.

Geralmente, um designer gráfico é compelido pelo mercado a atuar como freelancer.

Dentre o que fazer, o branding é uma especialidade de quem atua na identidade visual de marcas e produtos.

Trabalhar na criação de logo, de tipologias específicas e estar alinhado com o marketing da empresa é uma das principais características do branding.

O mercado também tem as portas abertas e uma oferta elevada para os produtores de animação.

Desde os filmes famosos da Pixar até os jogos de videogame de última geração da Rockstar Games, esse é um setor com uma oferta enorme de trabalho para os profissionais do ramo.

Uma das suas especialidades será trabalhar com modelagem 3D.

Diversas empresas, velhas conhecidas do público, tem ou estão contratando um designer gráfico. Esse é o caso da Movida, Mundo dos Logos, dentre muitas outras.

As empresas de tecnologia são as que mais necessitam. No entanto, a comunicação visual de uma empresa sempre precisa de profissionais qualificados e atualizados.

Isso eleva a competitividade entre os recém-formados e profissionais de longa data.

O que é preciso para ser um designer gráfico?

Para se tornar um bom profissional em design gráfico, estudar e se dedicar como em qualquer outra profissão é fundamental. Muitos aprendem sozinhos, outros recorrem aos cursos.

Veja a seguir o que temos a dizer sobre isso:

Preciso fazer faculdade para ser designer gráfico?

Não é obrigatório, mas ter formação acadêmica como designer gráfico é um bom diferencial neste ramo.

No entanto, só o diploma não irá fazer muito a diferença, e certas habilidades são consideradas pelos recrutadores.

Posso estudar sozinho?

É possível ser um ótimo designer gráfico estudando sozinho, e conseguir ótimos trabalhos com isso.

No entanto, não é o mais aconselhado, pois seguir uma grade de estudo e ter apoio de professores nesta trajetória irá te ajudar a preencher certas lacunas.

O diploma também pode fazer grande diferença na disputa por uma vaga.

Preciso saber desenhar para ser designer gráfico?

Desenhar e gostar de imagens e animação é um dos princípios que acabam levando uma pessoa a trabalhar neste ramo.

Mas não é preciso saber desenhar com grande perícia no papel para trabalhar como designer gráfico.

Entretanto, podemos afirmar que não saber desenhar absolutamente nada no papel irá fazer muita falta neste ramo de atividade.

Essa é uma profissão em que saber desenhar em um software já é mais importante que saber desenhar no papel.

Em suma, o mais indicado é ser um profissional completo e dominar técnicas de desenho a mão livre.

No final, há segmentos que exigem outras habilidades comuns entre esses profissionais.

Quais são as habilidades necessárias para ser um designer gráfico?

Com o avanço tecnológico das últimas décadas, o mercado também abriu mais as portas para esse profissional, que deve conhecer alguns softwares e estar antenado com a nova realidade.

Portanto, dominar softwares de edição de imagem é sem dúvidas uma das habilidades fundamentais para quem deseja ser designer de produção.

Dominar o Photoshop, Corel Draw, InDesign e Illustrator são requisitos básicos do atual mercado.

Além disso, ter conhecimento teórico também é algo que será testado ao se candidatar a uma vaga.

Desta forma, é importante saber sobre layout das imagens, psicologia das cores, tipografia, fotografia, processos de impressão, dentre outros conhecimentos que fazem parte da carreira desse profissional.

Também, é muito importante que o designer gráfico tenha um estilo próprio de trabalho.

É possível se basear em outros trabalhos para criação de um projeto de sua responsabilidade.

Mas ter um estilo próprio é importante. Por exemplo, criar uma identidade visual que faça o seu trabalho ser reconhecido no mercado. Afinal, isso é algo que cativa muito os clientes.

Por fim, saber se comunicar bem irá ajudar muito nesta carreira. Hoje, o designer gráfico precisa conversar bem com clientes, ter boa comunicação visual para se portar em uma entrevista e trabalhar em equipe.

Possuir boa comunicação nunca é demais e irá ajudar na expressão de ideias sobre o que fazer em um trabalho.

Preciso saber inglês para ser designer gráfico?

Existe um conceito de que para ser programador ou designer gráfico é fundamental ter inglês fluente.

Isso não é uma verdade. Afinal, os principais termos utilizados no dia a dia dessas profissões podem ser dominados por qualquer um.

Mas, ser fluente em outras línguas irá te ajudar a se destacar muito em uma carreira de designer gráfico.

Desta forma, ter um bom inglês é válido. Isso irá ajudar a abrir portas de empresas de grande porte e resultar em bons frutos.

Como se destacar na profissão?

Para se destacar como um profissional em Design Gráfico, primeiro é preciso ter conhecimento. Outro passo importante é adquirir experiência no ramo.

Sendo assim, aconselhamos que você, interessado em se tornar um designer gráfico, domine os principais programas e conhecimento teórico da profissão.

Também, se envolva abundantemente com trabalhos e encontre o seu estilo.

Além disso, estar atualizado às necessidades do mercado é fundamental para se destacar.

Se posicione melhor que sua concorrência buscando novas técnicas, dominando novas tecnologias de criação e edição de imagem que sejam relevantes.

Da mesma forma, ofereça um trabalho com muito mais qualidade que a média do mercado.

Para completar, também é muito importante seguir requisitos básicos de um bom trabalhador, cumprindo horários, prazos e metas.

Além disso, saber trabalhar em equipe, gostar da profissão e buscar sempre ser criativo, são coisas que nunca devem cessar.

Seja um designer gráfico que venha para somar, para encontrar soluções, sempre comprometido inteiramente com cada projeto em que participar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *