Início » Mercado » Países que oferecem excelentes salários para programadores

Países que oferecem excelentes salários para programadores

Programador no ambiente de trabalho

Se você já atua ou pretende trabalhar na área de desenvolvimento de software, talvez já tenha pensado na possibilidade de uma carreira internacional.

Mas quais países pagam os melhores salários para programadores? Onde estão as melhores oportunidades?

Geralmente os Estados Unidos são a primeira opção de quem pensa em trabalhar no exterior. Entretanto, na área de tecnologia existem outras opções atraentes. Saiba quais são a seguir.

Países com ótimos salários para programadores

Na última década os programadores têm sido cada vez mais valorizados no mercado de trabalho.

Existe uma verdadeira disputa por profissionais de TI, principalmente na área de desenvolvimento de software.

E com um mundo cada vez mais multipolar, hoje vemos várias corridas de avanços tecnológicos, como a corrida da inteligência artificial e a corrida da robótica.

Sendo assim, muitos países buscam cérebros no mundo inteiro para trabalhar com linguagens de programação populares, como Python, Java, JavaScript e C.

E se você considerar outras opções fora do eixo América do Norte e Europa Ocidental, poderá se surpreender.

Afinal, muitas empresas de tecnologia no leste europeu e na Ásia estão focadas em recrutar programadores, pagando salários até maiores do que os que são oferecidos em países como Estados Unidos.

Veja quais países podem ser ótimas opções para quem busca um ótimo salário e muitas oportunidades para crescer na carreira.

Veja Também: Saiba como se preparar para uma entrevista de emprego em inglês

programadores codificando no trabalho
Além dos Estados Unidos e Europa, muitos países da Ásia oferecem excelentes salários para programadores.

China

A China oferece alguns dos empregos mais cobiçados do mundo e tem alguns dos melhores programadores trabalhando no país.

Apesar de terem uma grande defasagem tecnológica em relação aos Estados Unidos, os chineses esperam se tornar a vanguarda do desenvolvimento tecnológico global em algumas décadas.

A China é um centro global emergente de tecnologia e atualmente tem uma série de grandes empresas de tecnologia como Tencent, Alibaba, Baidu e Huawei.

Isso resultou em uma onda de contratações e crescimento dos salários na indústria de tecnologia.

Um engenheiro de software médio com mais de 10 anos de experiência pode ganhar até R$ 380.000,00 por ano, o que daria aproximadamente R$ 31.600,00 por mês.

Japão

O salário de um programador no Japão depende de uma variedade de fatores. Por exemplo, a empresa é japonesa ou uma subsidiária estrangeira? Você fala apenas inglês ou japonês também?

O salário médio anual fica em torno de 9 milhões de ienes (aproximadamente R$ 330.857,00).

Diferente dos chineses, os japoneses estão focados em diferentes aplicações de tecnologias de ponta, que têm como base inteligência artificial, aprendizado de máquina, robótica, IoT, computação em nuvem, entre outros.

Entretanto, empresas no Japão não contratam desenvolvedores estrangeiros sem uma boa razão. Trazer alguém do exterior geralmente é um compromisso maior do que contratar um desenvolvedor japonês.

Por isso, se você deseja trabalhar no país do sol nascente, tente se especializar em uma das áreas mais requisitadas por lá.

Rússia

A Rússia é lar de gigantes como VK e o Yandex. O país é conhecido mundialmente como um exportador de excelentes profissionais de tecnologia.

Algumas empresas russas oferecem salários que permitem que os profissionais tenham uma vida bastante confortável.

Se você fala russo, terá mais oportunidades. Mas apenas com inglês também é possível encontrar um trabalho com um bom salário, principalmente em empresas internacionais com presença no país.

De acordo com o portal Levels.fyi, um programador na Rússia ganha em média US$ 44 mil dólares por ano, equivalente a R$ 220.000,00.

Coreia do Sul

Lar de empresas como Samsung e LG, a Coreia do Sul figura no top 10 nas corridas da inteligência artificial e da robótica.

Por conta disso, o país figura como um excelente destino para programadores.

Talvez o melhor do país é o seu ambiente acolhedor. Você pode ser um estrangeiro na Coreia do Sul e ainda assim não enfrentará nenhum tipo de problema.

Como nos outros países, dominar pelo menos o idioma inglês é fundamental. Mas se você realmente quer trabalhar na Coreia do Sul, então o melhor é mergulhar na cultura e aprender a língua.

Uma curiosidade é que ao se candidatar a uma vaga, você deve incluir seu nome coreano e seu nome em português no currículo.

Quase todo mundo que trabalha na Coreia terá que usar um nome coreano.

Na Coreia do Sul, o salário médio para programadores pode chegar a 120.000 dólares anuais (mais de 600.000 reais).

Onde buscar vagas na área de programação fora do Brasil?

Para buscar vagas na área de desenvolvimento de software fora do Brasil, você pode usar alguns aplicativos e sites específicos.

Alguns das opções mais bem avaliadas são:

Antes de enviar seu currículo, leia atentamente a descrição da vaga (que provavelmente estará em inglês) para não ter nenhum problema.

Além disso, faça uma pesquisa sobre a empresa ou agência de recrutamento que está oferecendo a vaga.

O ideal é procurar agências registradas que prestam serviço para grandes empresas.

Da mesma forma, nunca pague nenhum valor adiantado para a agência. O serviço deve ser completamente gratuito para o candidato.

COMPARTILHE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.