Início » Carreira » Veja como planejar um intercâmbio

Veja como planejar um intercâmbio

Imagem de profissional fazendo intercâmbio fora do Brasil

Um intercâmbio é uma excelente forma de desenvolvimento pessoal e profissional. As vantagens para a carreira são inúmeras.

É uma grande oportunidade para adquirir conhecimento, aprimorar o currículo e ganhar experiência. Além disso, o mercado de trabalho valoriza profissionais com vivência internacional.

Então, se você sonha em estudar no exterior mas não tem ideia de como planejar um intercâmbio, confira as dicas que preparamos.

Importância do intercâmbio para a carreira

Muita gente pensa em intercâmbio como uma oportunidade de aprender ou melhorar um idioma, como inglês por exemplo. E isso é uma ótima forma de melhorar o currículo.

Mas os benefícios de uma experiência internacional para a carreira não se resume a isso.

No intercâmbio você pode desenvolver habilidades que não desenvolveria na sua “vida normal”. Ou seja, na sua zona de conforto formada por sua casa, sua família e seus amigos.

Por exemplo, gerenciar seu dinheiro, improvisar diante do desconhecido para resolver problemas e melhorar a comunicação.

Habilidades como essas são essenciais para uma pessoa viver em outro país. Mas também são importantes no dia a dia profissional.

Mais que aprender, você ganha maturidade. E o que você aprende ficará para o resto da sua vida. Afinal, você aprendeu na prática.

Como se planejar para fazer um intercâmbio?

Então você já decidiu que quer estudar fora do Brasil para estudar, fazer uma pós ou simplesmente adquirir fluência no inglês.

Mas como fazer isso? É normal ter dúvidas. Principalmente se você nunca viajou para outro país.

Portanto, para você planejar tudo e não ter nenhum problema, confira as dicas a seguir:

1. Defina o objetivo do intercâmbio

Até parece óbvio, mas definir o objetivo do intercâmbio é o primeiro passo. Afinal, isso irá definir todo o planejamento.

Por exemplo, você já sabe o que deseja fazer no intercâmbio? O objetivo é aprender um idioma? Ou talvez fazer um curso para melhorar o currículo?

As opções são muitas, por isso você precisa decidir o que realmente deseja.

Outro ponto importante é saber quanto tempo você quer ficar fora. Mas lembre-se que esse tempo também depende de quanto dinheiro você pode investir.

Por exemplo, para um curso de idiomas, existem programas de intercâmbio de 2 semanas. Já os programas de férias duram umas 3 semanas. E um curso de especialização ou graduação pode durar vários semestres.

2. Escolha o local para intercâmbio

O segundo passo é escolher o país que você fará intercâmbio. E para tomar essa decisão é fundamental ser honesto com você mesmo.

Leve em consideração fatores como o clima, a cultura, gastronomia, os costumes e o custo de vida (esse último é muito importante!).

Então, se você se identifica com o país, já pode pesquisar as possíveis instituições onde realizar o intercâmbio.

Mas se você está em dúvida entre dois ou mais países, faça as seguintes perguntas:

  • Qual idioma eu preciso aprender?
  • Qual país está melhor posicionado em relação ao assunto que eu quero focar?
  • Existem facilidades para estudantes estrangeiros?
  • Qual a reputação das instituições de ensino?
  • Qual país tem um melhor custo de vida?
  • Por que esse país e não o outro?

Lembra do primeiro passo? O objetivo que você definiu para o intercâmbio irá ajudar você na escolha do país ideal.

O importante é dedicar tempo para fazer a pesquisa com calma. Afinal, essa é uma decisão que irá afetar sua vida, pessoal e profissional.

3. Faça um planejamento financeiro

Agora que você já sabe para onde quer ir, chegou o momento de fazer contas.

Vale lembrar que o investimento que você terá que fazer dependerá do destino escolhido.

Nesta etapa, você deve fazer uma pesquisa detalhada sobre o custo de vida no país. Veja custos como alimentação, transporte, hospedagem e lazer.

Além disso, liste os valores de matrícula e mensalidade do curso escolhido. Você também não pode esquecer de listar os preços das passagens, taxas e seguros obrigatórios.

Uma ideia é criar uma planilha para organizar todos os gastos. Não esqueça de fazer a conversão de moeda.

Se você não tem o dinheiro necessário, comece a guardar um valor mensal. Faça um cálculo de quanto tempo você irá precisar para ter o valor necessário. Use a planilha de gastos como base.

4. Tenha todos os formulários e documentos prontos com antecedência

Agora que você já escolheu o destino, chegou a hora de organizar todos os documentos e formulários.

Portanto, veja tudo o que é necessário para entrar na instituição do seu interesse.

Você pode contar com a ajuda de uma agência de intercâmbio para fazer isso. Mas também pode fazer tudo usando a internet.

Verifique requisitos como:

  • Visto;
  • Taxas;
  • Datas para matrícula;
  • Exames de proficiência (IELTS, TOEFL, TOEIC, etc);
  • Cartas de recomendação;
  • Assistência médica internacional;
  • Homologação de disciplinas.

Lembre-se: é fundamental estar preparado e ter tudo pronto com antecedência. Não deixe nada para a última hora!

Uma dica é conversar com alguém que já tenha feito intercâmbio na instituição que você escolheu, por exemplo.

Essa pessoa pode dar informações valiosas que você talvez não encontre com facilidade no site da instituição.

COMPARTILHE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.